Cuidar de quem cuida é a missão do Projeto Novos Caminhos do IFF/Fiocruz

O Projeto Novos Caminhos é uma proposta social criada e desenvolvida a partir da realidade vivida pelos familiares e usuários do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz). Por meio das atividades propostas pelo projeto, mulheres, adolescentes e crianças que necessitam de cuidado permanente com a saúde encontram terapia, lazer e geração de renda.

Cuidar de quem cuida

Laura Santos, coordenadora do projeto até 2019 e atualmente voluntária, comenta que ao nascer uma criança especial, todo o universo conhecido da mãe se modifica. “Percebemos que na primeira descoberta das limitações da criança, essa mãe vê todo seu mundo conhecido se desmoronar, as histórias quase sempre se repetem. O nascimento do filho sonhado e idealizado, após o primeiro diagnóstico, transforma-se no tempo de luto. Esse é o momento em que a mãe precisa conviver com a nova realidade”.

Laura conta que é um momento frustrante, doloroso e solitário para as mães, pois constantemente vem acompanhado pela perda do companheiro. “É comum ouvir das mães: “Ele até ama o filho, mas não aceita”, “Ele não suporta hospital”, até que se concretiza o afastamento. Sem condições de manter a frequência no trabalho, muitas mães perdem seu vínculo empregatício em um momento agravado pelo aumento dos gastos, porque a criança especial precisa de muitas coisas”.

A realidade hospitalar, até então, desconhecida passa a fazer parte da rotina das mães. “Rapidamente elas precisam se adaptar ao ambiente e a nova linguagem, que incluem: termos médicos complicados, manuseios de enfermagem e técnicas de fisioterapia, ou seja, todo seu mundo agora se resume a esse universo. Essas mulheres vivem tanto dentro dessa unidade hospitalar que costumam dizer, “Eu moro aqui e passo férias em casa””, explica Laura.

O Projeto Novos caminhos busca acolher essas mães, mostrando que são capazes de realizar coisas belas e novas. “Enquanto bordamos um pano, costuramos a vida e vamos fechando as feridas. Um café quente aquece o coração. Boas palavras mudam toda uma visão. Para tudo na vida tem um recomeço, um novo caminho. “Cuidar de quem cuida”, essa é a nossa missão!”, destaca Laura.


“A satisfação de realizar um belo trabalho de artesanato também reconstrói a autoestima e ainda vem acompanhado do retorno financeiro – o valor das peças é revertido para as mães que confeccionaram”, alega Regina Almeida, uma das responsáveis pelo projeto (foto tirada antes da pandemia)


Atuação do projeto na pandemia

Mesmo com as dificuldades impostas pelo Coronavírus, o trabalho do Novos Caminhos continua. Nessa entrevista, Regina Almeida, uma das responsáveis pelo projeto, informa que as atividades precisaram ser adaptadas, seguindo as recomendações necessárias:

1. Como está sendo o trabalho do Novos Caminhos durante a pandemia?

Regina: Com a impossibilidade de professoras e mães (alunas) frequentarem o espaço do projeto para as aulas de artesanato, iniciamos, em 2020, uma nova modalidade de ensino no projeto através de vídeos gravados pelas professoras e postados no YouTube e no nosso grupo no Facebook. O desafio é grande, pois algumas alunas estão internadas no hospital acompanhando seus filhos, outras não possuem computador e dependem de celulares antigos com planos de dados pré-pagos, comprometendo a qualidade da exibição das aulas e muitas vezes ficando sem acesso temporário devido a impossibilidade financeira de carregar o mesmo. Mas, mesmo com os empecilhos, as mães continuam participando das aulas do projeto.

Além de nossas aulas e doações, no ano passado em meio à crise de abastecimento de máscaras, ajudamos o IFF/Fiocruz com a confecção de 4.000 máscaras descartáveis e a reforma de outras 14.000 que precisavam de uma redução nas alças. Seguindo as especificações do Instituto, também confeccionamos cabines de oxigênio para serem utilizadas no berçário.

2. Como estão se adaptando para realizar os trabalhos manuais?

Regina: Postamos aulas mais breves de forma on-line (YouTube e Facebook) e disponibilizamos para as mães kits com o material das aulas. A partir de maio desse ano, voltamos com alguns cursos presenciais para um número reduzido de professoras e alunas, com as que puderam voltar e tomando todas as precauções para evitar a propagação da Covid-19. As aulas que não são presenciais continuam sendo publicadas no YouTube.

Após a conclusão dos cursos, os alunos têm a oportunidade de inserção no programa "Iniciativa ao Trabalho", podendo receber uma bolsa de incentivo. Essa é uma parceria entre o Projeto Novos Caminhos e o Amigos do Figueira para o apoio à comercialização dos produtos. A renda é revertida para as famílias artesãs e para a continuidade e implementação de novos cursos. O projeto também aceita encomendas de trabalhos manuais.

3. Como está o funcionamento do projeto?

Regina: Durante o ano passado, mantivemos contato com a equipe, usuários e colaboradores por grupos de WhatsApp, celular, Facebook e, quando necessário, presencialmente, pois continuamos abrindo o projeto duas vezes por semana para receber e entregar as doações. Atualmente, o projeto está funcionando todos os dias de 9 às 15 horas, adotando todas as medidas de proteção contra a Covid-19.

4. Como o projeto atua em relação as doações?

Regina: Temos um programa de apadrinhamento onde buscamos ajudar com doações essenciais de acordo com a necessidade da criança especial. Nesse programa, recebemos das madrinhas e padrinhos do projeto os itens necessários para melhoria da qualidade de vida da criança. O projeto não aceita doação em dinheiro, é doado o material que as mães precisam e não conseguem a doação em outro lugar, essa doação é direta.

Além desse programa, fornecemos itens de higiene pessoal para as mães que estão internadas e não possuem família para ajudar ou condições financeiras para comprar esses itens. Muitas vezes elas chegam para uma consulta com seu filho e descobrem que a criança já precisa ficar internada. Nesse momento, o projeto entra com o auxílio de itens, como absorvente, pasta de dente, escova de dente, sabonete, shampoo, sabonete líquido para crianças e lenço umedecido. Esses itens são todos doados.

5. O projeto precisa de doações, ainda mais nesse período de pandemia. Que tipo de doações precisam? Como os interessados podem fazer para doar?

Regina: Aceitamos doação de itens de higiene pessoal, de qualquer material de artesanato para as aulas e roupas usadas que são colocadas à disposição para atender as necessidades de mães e crianças pacientes do IFF/Fiocruz ou para o brechó. Os interessados podem entregar suas doações no próprio projeto ou na recepção do Instituto aos cuidados do Projeto Novos Caminhos.


Exposição no IFF/Fiocruz para venda de artesanato confeccionado nos cursos do projeto (foto tirada antes da pandemia)

Para doar, entre em contato com a equipe do projeto
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Telefone: (21) 2554-1769
Endereço:  Av. Rui Barbosa, 716, Flamengo – RJ
CEP: 22250-020

Informações Adicionais