Sessão Nobre debate os desafios da neurocirurgia pediátrica no IFF/Fiocruz

Na última quinta-feira (22/8), a Sessão Nobre do Centro de Estudos Olinto de Oliveira (CEOO) abordou o tema “Desafios na Neurocirurgia Pediátrica”, em palestra ministrada pela médica Tatiana Protzenko, que integra a equipe de neurocirurgiões pediátricos do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz).

Em sua fala, Tatiana rememorou um pouco da história da neurocirurgia pediátrica no Brasil e no IFF/Fiocruz, destacando, sobretudo, a importância da atuação do médico José Francisco Maganelli Salomão. Em 1989, ele foi convidado por Paulo Roberto Boechat, então diretor do Instituto, a compor o corpo clínico do hospital, e hoje é considerado um dos ícones da neurocirurgia pediátrica brasileira, tendo formado diversos profissionais ao longo de sua carreira, entre eles o neurocirurgião Antonio Bellas, coordenador do serviço na instituição desde 2013.


Médica Tatiana Protzenko falou sobre história da neurocirurgia pediátrica no IFF/Fiocruz

A médica apresentou um panorama das principais patologias que requerem a atuação da equipe de neurocirurgia pediátrica do Instituto, que realiza mais de 250 cirurgias anuais, apontando a hidrocefalia (acúmulo de líquido dentro da cavidade craniana) como patologia mais prevalente e a mielomengocele (malformação congênita da coluna vertebral da criança) respondendo por cerca de 20% das demandas. A partir do trabalho de excelência realizado no IFF/Fiocruz, os profissionais têm publicado artigos em periódicos nacionais e internacionais e recebido prêmios.

Por meio da exposição de casos clínicos, a palestrante falou dos métodos e tratamentos adotados na instituição, que, em geral, vem alcançando sucesso no atendimento aos pacientes, melhorando a qualidade de vida de centenas de crianças a cada ano. Tatiana destacou a relevância da atuação multiprofissional, com a participação de enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, além da parceria com outras equipes da unidade, como o Centro de Genética Médica, a Urodinâmica e alta especialização da equipe da Anestesia. Ao lado das situações de cirurgias bem-sucedidas, existem casos extremamente graves e inoperáveis, e a atuação das equipes de Psicologia e Enfermagem, por exemplo, também é de fundamental importância na comunicação de notícias difíceis às famílias.



Fábio Russomano destacou o valor do trabalho de neurocirurgia para o Instituto


O diretor do IFF/Fiocruz, Fábio Russomano, presente ao evento, afirmou ter ficado comovido com a palestra. “Sempre soube o valor desse trabalho para o Instituto, as crianças e seus familiares. Mas uma coisa é apoiar com base no que a gente ouve falar, e outra é apoiar com base no que a gente vê. É impossível não se emocionar com a atuação da neurocirurgia pediátrica do Instituto”, finalizou Russomano.

 

Informações Adicionais