Dicas para os pequenos curtirem a estação mais quente do ano com saúde

A época mais gostosa do ano para a criançada é o verão, mas por também ser a estação mais quente, exige cuidado especial com a saúde e bem-estar deles. Alimentação, exposição solar, brincadeiras na água e hidratação são alguns aspectos que merecem atenção redobrada nesta época. Para que as férias do seu filho sejam marcadas apenas pelos bons momentos, é fundamental conhecer os riscos próprios do verão e proteger-se para aproveitar o melhor dessa época do ano. A seguir, a pediatra do Ambulatório de Pediatria do IFF, Marlene Roque Assumpção, esclarece as principais dúvidas sobre os cuidados com os pequenos no verão.

O que os pais podem fazer para proteger os filhos?

Recomenda-se frequentar locais arejados e com sombra, vestir as crianças com roupas leves, usar protetor solar fator 30 antes da exposição ao sol. Repetir o uso do protetor solar após 2 ou 3 horas, incentivá-los a lavar as mãos antes de ingerir alimentos, tomar água e outros líquidos para mantê-los hidratados, separar objetos de uso pessoal, verificar as condições de higiene dos alimentos, especialmente se a refeição for realizada fora de casa. Os menores de seis meses devem receber apenas o leite materno. O melhor horário para se expor ao sol é antes das 10h e/ou após as 16h.  Ao sinal de qualquer problema com a saúde da criança, o serviço médico deverá ser procurado.

Há recomendações sobre a quantidade de banhos e troca de fraldas?

Os banhos são interessantes porque higienizam e relaxam os bebês. Dependendo da temperatura ambiente, podem ser dados dois ou até mais por dia, mas o uso de sabonete neutro, só está liberado pela manhã. Nos demais, somente água.  Com relação às fraldas, não há mistério, basta trocá-las quando necessário.

Existe alguma restrição ao uso do ar-condicionado?

O aparelho não pode ser instalado próximo ao berço, os filtros precisam ser limpos semanalmente e, para conforto dos bebês, a temperatura deve ficar em torno de 25 graus.

A partir de que momento as crianças estão liberadas para “sair de casa”?

Os primeiros passos devem ser ao ar livre, longe de aglomerações, e na casa de indivíduos saudáveis, para evitar infecções. Quanto aos locais que não tenham essas características, embora não exista uma recomendação específica, é interessante esperar até o sexto mês, quando as vacinas já terão protegido os bebês de boa parte dos vírus e bactérias. Até lá, se precisar ir ao shopping, bancos ou supermercados, é melhor optar pelos horários de menor movimento. Caso alguém vá segurar a criança, peça, se possível, para lavar as mãos antes.

Como deve ser o uso do protetor solar?

O uso do protetor é liberado a partir do sexto mês de vida. Recomendamos usar protetor próprio para criança, de fator 30 ou mais e repetir após cada duas ou três horas.

Existe alguma indicação quanto ao uso do repelente?

O uso do repelente também só é indicado a partir do sexto mês de vida e o que seja adequado para criança, chamado de kids.

Quais são os problemas de saúde mais comuns nessa época do ano?

Desidratação, intoxicação alimentar, insolação, micoses, otites, conjuntivites e, em bebês, brotoejas e queimaduras.

As mães lactantes, devem mudar a dieta no período?

As orientações são as mesmas o ano inteiro. Alimentação variada, com legumes, verduras, frutas, grãos e proteínas (frango, carne bovina, peixe e ovos), além de líquidos em abundância. Deve-se evitar comer mais de 100g de chocolate e bebidas com cafeína (café, refrigerante, mate.  Uso de drogas ilícitas, álcool e cigarros   são terminantemente proibidos.


Informações Adicionais